Páginas

terça-feira, 17 de março de 2015

2º ano do EM - Pintura Corporal Indígena.



"As manifestações estéticas fazem parte da natureza humana. Independente de cultura ou etnia, o homem desde sempre buscou formas de se fazer mais bonito. Para os índios, por exemplo, as pinturas faciais e corporais são muito mais que uma expressão de beleza, é uma segunda pele que transmite os valores e seu papel social na comunidade. 
Tais pinturas foram uma das primeiras coisas que chamou a atenção do colonizador português Pero Vaz de Caminha. Ele descreveu seu fascínio em sua famosa carta ao rei D. Manoel I:“Tingir os cabelos e pintar o corpo são manifestações culturais muito antigas, comuns a mulheres e homens, que surgiram muito antes de qualquer forma de escrita".
Nas sociedades indígenas, até hoje, a pintura corporal tem grande importância e seu significado é muito amplo, podendo ir de uma simples expressão de beleza e erotismo à indicação de preparação para a guerra. Além de protegerem o corpo dos raios solares e das picadas de insetos, a ornamentação corporal é como se fosse uma segunda “pele” do indivíduo e o padrão da pintura e o local de sua localização no corpo revela seu “status"."

CURIOSIDADE: 
Leia mais em:  Cara pintada: Em experiência com índios, maquiadora aprende sobre a cultura e pinturas faciais

Disponível em: http://www.portaldamaquiagem.com.br/magazine/destaques/cara-pintada-em-experiencia-com-indios-maquiadora-aprende-sobre-a-cultura-e-pinturas-faciais








NOSSOS TUPINIQUINS... 








































































PARABÉNS GALERA! VOCÊS DERAM UM SHOW!


Nenhum comentário:

Postar um comentário